quarta-feira, 22 de junho de 2011

Uma espiada no inverno 2012



No inverno 2012, as mulheres invadirão os guarda-roupas dos seus maridos, irmãos, namorados e apossarão-se de suas gravatas, dos ternos, das camisas e calças sociais, ou seja, androginia sensual à tona!






Os estilistas apostam em coleções inspiradas na silhueta dos anos 40, resgatando toda a feminilidade suave e natural da mulher, remetem-se também aos anos 70 com as saias midi ajustadas ao corpo, trazem de volta as calças com boca de sino e as blusas com amarrações no pescoço.
Os olhares voltam-se para uma mulher mais séria e responsável, mas não menos romântica, consequentemente o romance bucólico prossegue, dando enfase ás estampas florais, que substituem o xadrez.








Os tons variam desde a delicadeza quarentista do champagne até a explosão setentista do colorblocking.
Entre as principais texturas estão o jacquard missoni, o ponto vazado e as nervuras.










Colorblocking


Os principais adornos serão laços e fitas funcionais, como numa amarração no pescoço ou no cós da calça, nada de laço somente enfeitando, ele tem de participar da roupa de forma ativa. 






Entre os acessórios mais desejados e ousados está a gravata borboleta, que será o must have de toda produção. Continuam os cintos finos marcando a cintura e os chapéus chegam ao estilo Sherlock Holmes entre boinas e cartolas.




Os oxfords continuam



Quem diria que em plenos anos 2000 as mulheres iriam se inspirar em seus maridos para se vestir? 
Soa até irônico, mas na verdade isso tudo gira em torno de valores antepassados da história da moda, mais especificadamente na década de 40, quando os homens saíram de suas casas para lutarem na Segunda Guerra Mundial e como muitos não voltaram, as mulheres viam-se dispostas a vestirem ternos com ombreiras para demonstrar imponência e poder na sociedade. Tomaram para si toda a responsabilidade de suas casas e foram em busca de trabalho, dignidade e estruturação social, isso tudo acarretou ao que hoje somos capazes, principalmente no quesito trabalho, liberdade de expressão e direitos iguais à ambos os sexos. 






Christian Dior devolveu a feminilidade perdida às mulheres quando criou em 1948 o New Look, que substituia a moda-farda por cinturinhas de vespa e saias fartas, moda a qual baseava-se na moda de 1860.




Por fim, não restam dúvidas de que o inverno 2012 será a releitura da luta da mulher na sociedade, do seu poder decisivo, do despertar da personalidade da alma feminina, da sensualidade, da nostalgia e da doçura. A transição perfeita entre fragilidade e poder







Coco Chanel com seu inconfundível tailleur, é sem sombra de dúvidas um dos maiores ícones de inspiração para o próximo inverno.




Bem meninas, é isso!
Inspirem-se bastante e preparem-se para as respostas prontas que darão aos seus maridos, namorados e irmãos quando se troparem na seção masculina em 2012. hehe
Adorei essas primeiras pinceladas no inverno de 2012, e vocês? 
Deixem seus comentários!

Beijos,
Ge Gotardelo.

domingo, 19 de junho de 2011

Folk



A palavra folk origina-se do inglês, e significa folclore. O estilo folk teve seus primeiros manifestos em meados da década de 60 nos EUA e no Canadá.




O folk tende ao estilo hippie, portanto um pouco mais rústico. Adornam o uso de acessórios que contenham franjas, abusam de couro artesanal e tecidos leves e fluidos, recordando assim o estilo do interior. É também um estilo retrógrado dos anos 70. Os adeptos deste estilo fazem o tipo alternativo que diz "não estou nem aí para a moda da cidade grande".















O estilo folk consiste basicamente em blusas com estampas coloridas psicodélicas e florais, vestidos soltos com tecidos fluidos, túnicas e batas básicas, bolsas de couro (de preferência com acabamento em franjas), botas country com bordados e cano alto, jeans justo, saias evasê ou godê e para finalizar um chale ou cachecol e até mesmo um bom colete no estilo country rústico.







As tranças finalizadas com cordinhas amarradas em torno da cabeça ou penas entrelaçadas ao cabelo dão o charme necessário para fechar qualquer produção com chave de ouro. Sem deixar de citar também as franjas retas, que estão super em alta no inverno e no verão prometem fazer a cabeça de muita gente!












Taylor Swift






Katy Nash


Um dos grandes popularizadores do estilo folk foi o cantor Bob Dylan, confira algumas imagens desta lenda viva que inspira vários seguidores de todas as idades, de todos os lugares desde 1960 até os dias atuais.
















Ocorreu um erro neste gadget